Indexação de sites no Google

Dados de 2015, dão conta que existem mais de 1 bilhão de sites no ar, segundo o Internet Live Stats, um site que fornece estatísticas em tempo real. Diariamente surgem muitos sites novos, mas também o número daqueles que saem do ar é grande, no final, acaba em equilíbrio.

Com a criação de tantos sites, como fazer para aparecer no Google? Ou melhor, como ele sabe da existência de cada página? O maior buscador da internet tem “robôs” chamados de Googlebot (e são milhões deles) que fazem uma verdadeira varredura em busca de conteúdo na internet- os outros buscadores, como o Yahoo, Bing, etc, também têm as suas próprias ferramentas. Esses robôs também identificam atualizações, seguem links destacados que direcionam às outras páginas ou levam a outros sites.

A varredura do Googlebot faz a indexação das páginas e vai ranqueando sites de maior relevância, com conteúdo interessante e inédito. Um site indexado aumenta as chances dos usuários o encontrarem. Mas nem todo o site é indexado, algumas páginas não são, como as de logins ou as que apresentam conteúdo repetido, por exemplo. Por isso, é importante trabalhar bem as páginas para obter melhor colocação no ranking do Google.

Como saber se o site tem a indexação do Google

O próprio Google oferece a possibilidade de saber se o site está indexado ou não. Basta digitar na barra de pesquisa do site de buscas o seguinte:

site:<domíniodosite> (sem os sinais de “maior”[<] ou “menor”[>])
Ex.: site:dennova.com.br

No resultado de buscas aparecem todas as páginas do site que estão indexadas.
Leva um tempo até que sites novos sejam indexados, afinal são milhões que surgem todos os dias e o Googlebot pode não dar conta de tamanha demanda, porque precisa fazer o rastreamento diariamente. Mesmo depois de um tempo, se o site não foi indexado, pode ter ocorrido uma dessas situações e será preciso corrigir rapidamente:

  • O site pesquisado não tem links de outras páginas que direcionem a ele;
  • O design do site dificulta o rastreamento do Googlebot;
  • Ocorreu algum erro no site quando ele foi rastreado.

Como pesquisar o rankeamento no google

Indexação de sites é importante para qualquer empresa

Estar presente nas páginas do Google é muito importante para qualquer empresa. O universo da internet é muito amplo e as pessoas não saem digitando a URL aleatoriamente, a não ser que já conheça a página. Na maior parte das vezes, basta colocar algumas palavras para surgirem termos completos de pesquisa. Isso mostra que o assunto foi muito pesquisado, o que leva o Googlebot a colocar os sites com esse tema nas melhores colocações.

Aparecer nas primeiras páginas do Google, é o sonho da maioria das empresas. Mas para chegar lá, é importante investir em conteúdo, atualizar informações e postar coisas novas para tornar o site sempre ativo.

De acordo com o Internet Live Stats, 75% dos sites da internet estão inativos e acabam perdendo a indexação. O resultado é cair no esquecimento por parte do usuário. Com o tempo, a página vai sendo jogada para as últimas colocações do Google e ninguém mais entra nela. Nenhuma empresa quer isso para o seus negócios.

Como fazer a indexação manualmente

É possível cadastrar o site diretamente no Google por meio do provedor. Será preciso criar uma nova URL. Por garantia, antes do envio definitivo, é recomendável fazer uma busca e renderização prévias para saber se a página contém algum erro que atrapalhe a indexação.

Depois que fizer o teste, para solicitar que o Google faça o rastreamento e a indexação definitiva, clique na função “Enviar para Índice”. Selecione “Rastrear somente esta URL” e em seguida, clique em “Rastrear somente esta URL e seus links diretos” para que todas as páginas sejam verificadas. Para finalizar clique em “Enviar” para que o Google comece a rastrear e indexar as páginas. O processo todo não é instantâneo, será preciso esperar pelo menos 72 horas para os resultados começarem a aparecer.

A segunda opção é cadastrar o site em um diretório. É a partir dele que o Googlebot começa a varredura na internet e essa é a opção mais recomendável. Cadastrar direto no Google não é bem visto pelo buscador e sites assim, perdem pontos e a relevância.

A escolha de palavras-chaves mais assertivas também ajuda a tornar a indexação mais eficiente. Links de terceiros que levem para o site que está querendo indexar, também favorecem. Imagine um portal com muitos acessos, se houver um link dele para o seu site, o Google vai interpretar que o site final é muito popular e a indexação será mais fácil e o ranqueamento, também.

Fontes: Google / SEO Marketing

 

Entre em contato para tirar suas dúvidas sobre o assunto e discutirmos as necessidades do seu negócio.

Assine a nossa
newsletter

As novidades não param de chegar, fique sempre antenado em primeira mão.