O que é um briefing?

Toda solicitação que chega a uma agência de comunicação, seja digital ou não, é denominado briefing. O responsável, na maioria das vezes, o Executivo da Conta, dá prosseguimento junto à equipe que vai desenvolver o trabalho: Planner, Designer, Editor de Conteúdo, Desenvolvedor, etc. O briefing deve conter todas as solicitações do cliente com todos os tópicos importantes de forma clara e objetiva, para evitar mal-entendidos e, consequentemente, trabalhos refeitos.

As informações que estarão no briefing serão as bases de todo o trabalho dentro da agência. Por isso, omitir uma informação, por mais banal que pareça, pode encaminhar o projeto a um resultado totalmente diferente do esperado pelo cliente e pior, completamente equivocado.

Briefing, como fazer de forma eficiente.

Se o cliente é recém-chegado à agência, é preciso entender mais sobre sua “cultura”, ou seja, a filosofia da empresa, os produtos que produz ou comercializa, a linha de comunicação já adotada (questionar por que foi abandonada), conhecimento do público-alvo, etc.
O primeiro contato com um cliente novo é assim mesmo, leva tempo até conhecê-lo melhor e por isso, o briefing deve ser o mais detalhado possível. A seguir, alguns tópicos importantes que devem constar:

Histórico da empresa: Data de sua fundação, quem são os sócios, número de funcionários, produtos ou serviços que a empresa oferece, onde está localizada, área atendida, se possui serviço de entrega ou é terceirizado, etc. Se ocorreu algo importante na trajetória da empresa, por exemplo, mudança de proprietários, compra de outra empresa, etc devem ser revelados.

Público-alvo: Qual o perfil do cliente da empresa (faixa-etária, hábitos de consumo, renda média, etc), suas aspirações, hobbies, se participa de redes sociais, etc. Todas essas informações constituem o perfil da Persona, que pode ser criada se a empresa ainda não tiver.

Pesquisa: Se a empresa alguma vez realizou pesquisa os resultados devem constar no briefing. Mesmo que sejam pesquisas informais, aquelas de satisfação. Uma boa fonte para descobrir o comportamento dos consumidores é por meio da equipe de vendas. Como ela tem contato direto com os clientes, dados importantes que passam despercebidos pelo departamento de marketing, podem ser muito úteis. O ideal é que todos os dados sejam registrados por meio de relatórios.

Concorrência: Toda empresa deve saber quem são seus concorrentes (diretos e indiretos), até mesmo uma pequena loja em um bairro distante. Por exemplo, uma pizzaria tem como concorrentes diretos as outras pizzarias e as padarias formam a concorrência indireta. Além de lista-los, apontar suas vantagens em relação à empresa.

Informações estratégicas: Revelar realmente o que a empresa vende. Explicando melhor: uma revendedora de carros populares vende um objeto para locomoção que ofereça mais conforto do que o transporte público. Já uma concessionária de carros de luxo, vende sonhos, aspirações, status. O cliente precisa ter em mente esse posicionamento no mercado. Pois ele é essencial para conduzir a campanha de comunicação.

Comunicação: Se o cliente faz algum tipo de comunicação, online ou off-line, deve constar no briefing. Se já criou folhetos, folderes impressos, anexar amostras dos materiais que já foram desenvolvidos ajudam a definir a abordagem da comunicação. Se participa das redes sociais, os endereços devem constar no briefing para futura consulta da equipe. O mesmo para feiras e eventos.

Objetivo: Todo briefing deve ter um foco. Exemplos: lançamento de um produto, abertura de uma nova filial, promoção de vendas, aniversário da empresa, etc. Sem definir o objetivo da campanha fica difícil desenvolver qualquer projeto. Todas as ações estarão voltadas para atingir essa meta.

Budget: Muitos clientes ficam receosos em revelar o quanto tem para investir. Mas é importante obter essa informação, pois de acordo com a verba disponível, as ações podem tender para um lado ou outro. Por isso a parceria entre a empresa e agência é vital. A confiança deve prevalecer.

Prazos: O Executivo da Conta deve estabelecer junto ao cliente, os prazos para finalização dos trabalhos. Deve prevalecer o bom senso, alguns trabalhos levam tempo para serem desenvolvidos e prazos curtíssimos podem comprometer o resultado final. A qualidade deve estar acima de qualquer urgência.

Reunião de briefing

Começa o trabalho da agência

Se algum ponto não foi bem esclarecido, a reunião de briefing pode acabar com a dúvida, mas nada que altere o objetivo do que foi escrito. O Planner (responsável pelo planejamento) e a equipe irão selecionar as ações que farão parte da campanha para atingir os objetivos esperados pelo cliente.

Depois, cada um – Gerente de Projeto, Designer, Editor de Conteúdo, Desenvolvedores, Mídia – fica responsável por sua área para produção da campanha.

Importante: O que foi mostrado é um exemplo de um cliente recém-chegado à agência por isso, quanto mais completo for o briefing, melhor será o entendimento sobre sua “cultura”. Se o cliente já fizer parte do portfólio da agência, muitas etapas do briefing podem ser puladas, mas isso não tira a importância desse documento.

Fontes: Significados / Portal Administração / Marketing Drops

 

Entre em contato para tirar suas dúvidas sobre o assunto e discutirmos as necessidades do seu negócio.

Assine a nossa
newsletter

As novidades não param de chegar, fique sempre antenado em primeira mão.