Erros comuns no desenvolvimento do site responsivo

A maioria das pessoas acessa a internet por meio de dispositivos móveis, smartphones e tablets. São equipamentos mais práticos de serem usados e transportados. Talvez, esses fatores expliquem o aumento no número de aparelhos vendidos. Pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrou que o uso de smartphones para acessar a internet superou o uso de PCs. Mais da metade das residências existentes no país usam o aparelho móvel para entrar nas redes sociais, ver notícias, se comunicar vias aplicativos e assistir vídeos, o que representa 80,4% das casas (dados de 2014).

Com número crescente de pessoas que usam aparelhos móveis para consultar a internet, os sites precisam se adaptar ao formato reduzido dos equipamentos. Quando um site está adaptado, dizemos que ele tem design responsivo e pode ser visualizado tanto em smartphones e tablets quanto em PCs ou notebooks, sem perder qualidade ou conteúdo.

Para ser visualizado nos dispositivos móveis com a mesma qualidade, existem erros básicos que podem ser evitados ao se criar o site responsivo. A equipe envolvida, o planner (planejamento), os desenvolvedores e os designers precisam estar atentos para entregar algo que funcione.

erros_responsivo_2

Site não responsivo dificulta a leitura

É fácil constatar se o site tem layout responsivo ou não. Normalmente, um site que não seja adaptado aos dispositivos móveis não vai ter as páginas redimensionadas e os textos vão aparecer com letras pequenas. Afinal, ele foi desenvolvido para telas maiores. Será preciso dar zoom para conseguir boa leitura quando visto em smartphones ou tablets.

Demora no carregamento do site

Criar diferentes URLs, uma para visualizar o site em desktop e outro que redirecione para os equipamentos móveis, torna a navegação em smartphones e tablets mais lenta. O rastreamento da página precisa percorrer um caminho mais longo até chegar ao site. Mesmo que o redirecionamento ocorra de forma automática, da mesma forma, a navegação fica prejudicada. Lembre-se que as pessoas não querem perder tempo esperando um site carregar. Se isso ocorrer, elas preferem ver outros sites e partem para os da concorrência.

Layout prejudicado por não estar adaptado a telas menores

A principal característica de smartphones e tablets em relação a computadores de mesa (desktop e notebook) é a tela reduzida. O layout nos equipamentos móveis precisa ser adaptado para que textos e imagens não fiquem minúsculos e dificultem a visualização. Quando são inseridos links no meio do texto, o campo do toque é reduzido. A tela touchscreen permite o zoom, mas precisar desse recurso a cada notícia prejudica a usabilidade. Normalmente o layout de sites responsivos fica em uma coluna única para permitir que o texto seja facilmente lido sem precisar aumentar a visualização. As imagens se apresentam de forma adequada.

Botões call to action precisam de novo design para serem usados ao toque sem que ocorra nenhum problema. O menu tradicional também passa por adaptação para tornar mais fácil a busca pelas informações.

Site não responsivo prejudica ranqueamento no Google

O algoritmo do maior site de buscas na internet possui uma configuração que privilegia sites responsivos. O objetivo do Google é tornar a experiência do usuário sempre melhor. Como a tendência mundial é o uso de smartphones e tablets para acessar a internet, sites que não tenham essa configuração ficam mais distantes das primeiras páginas. Segundo o Google, site que oferece a opção móvel, as pessoas acessam com maior facilidade e ganha mais visualização.

 

Entre em contato para tirar suas dúvidas sobre o assunto e discutirmos as necessidades do seu negócio.

Assine a nossa
newsletter

As novidades não param de chegar, fique sempre antenado em primeira mão.