Domínio digital e o valor das marcas

A marca mais valiosa do planeta é o Google, que alcançou US$ 229 bilhões em valor de mercado, desbancando a Apple, que agora ocupa o 2º lugar valendo US$ 228 bilhões (dados: junho/2016). As informações foram levantadas pela Milward Brown, uma consultoria de marketing do grupo WPP. São exemplos do quanto é importante preservar uma marca e saber valorizá-la. É o bem mais precioso de uma empresa, muito mais do que as coisas que ela é capaz de produzir. Só para lembrar, a principal atividade do Google é o serviço que ela presta aos milhões de usuários da internet, um bem imaterial.

Essa introdução mostra o quanto o empreendedor deve se preocupar com sua marca. Citamos as maiores do mundo, mas elas chegaram ao topo porque souberam cuidar de suas imagens. Empresas de qualquer porte devem ter a mesma postura e cuidar de sua imagem, seja um profissional liberal que trabalhe por conta, uma microempresa com atuação local ou aqueles empreendimentos pequenos ou médios.

Importância do domínio digital

Nos meios digitais o cuidado começa já na definição do endereço eletrônico e em seguida, o registro do domínio, pois será a identidade digital da empresa. Em termos mais técnicos, o domínio é conhecido como URL (abreviação do inglês Uniform Resource Locator, em tradução livre: Localizador Padrão de Recursos) e é o endereço eletrônico na internet. É por ele que as pessoas vão chegar até o site, blog ou rede social da empresa.

Para criar o domínio (URL), é preciso pensar na simplicidade. Quanto mais fácil ele for e traduzir a atividade da empresa, melhor. A assimilação do endereço do site será automática. O que vale é que a capacidade de memorização seja rápida. Veja alguns exemplos: UOL, IG, G1, etc.

Para deter a prioridade sobre a URL é preciso obter os registros de domínio, o que garante o uso exclusivo, impedindo que outras empresas o utilizem. Tomando essa precaução – o quanto antes, pois se já existir um domínio igual ao que você deseja, mesmo que não esteja sendo usado, será impossível obtê-lo. Existem casos de grandes empresas, famosas em seu segmento, que tiveram que desembolsar uma boa cifra e negociar com pessoas que tinham registrado o domínio com o nome de sua marca. É algo parecido quando se deseja fazer o registro de marcas ou patentes. Quem chegar primeiro detém os direitos de uso.

Verificação de registros de domínio

Sites especializados fazem as buscas para verificar, gratuitamente, a existência de domínios já existentes, como o Namechk. O trabalho deles inclui a busca por sites, páginas nas redes sociais, blogs e em todas as extensões possíveis (.com.br / .com / .net / .org / etc) e em diversos países. Seu alcance internacional verifica ainda, pessoas que possam estar utilizando o nome que se deseja registrar. O Namechk é um site norte americano fundado em 2009 e vasculha toda a internet para conferir os domínios solicitados.

Categorias de domínios

No Brasil, as extensões mais comuns [.com.br] [.com], foram as primeiras a surgir, talvez por isso, sejam amplamente utilizadas. Mas outras extensões já existiam, porém pouco conhecidas, como a [.net.com], [.ind.com], só para citar algumas.

Atualmente as possibilidades estão mais variadas e muito mais de acordo com os diversos segmentos de mercado. Já existem extensões como: [.design], [.club], [.photography], [.tech], entre outras. Se puder alinhar a atividade da empresa com a extensão do domínio irá facilitar a memorização na hora da busca.

Para verificar outras possibilidades de domínios, consulte o www.namechk.com, o site mostra diversas extensões que podem se adequar melhor à atividade comercial da empresa.

 

Entre em contato para tirar suas dúvidas sobre o assunto e discutirmos as necessidades do seu negócio.

Assine a nossa
newsletter

As novidades não param de chegar, fique sempre antenado em primeira mão.