Como encontrar ‘a imagem’ para compor o conteúdo do seu site ou blog

Encontrar uma boa imagem exige muita pesquisa.

Uma das etapas que exige maior cuidado na produção de um layout ou conteúdo é a escolha da imagem. Ela precisa estar dentro da proposta – que é a ideia principal da comunicação, para se alinhar com a identidade corporativa do anunciante. A inspiração acontece a qualquer momento. Por isso, designers e diretores de arte, responsáveis pelo visual dos materiais, pesquisam até encontrar o que querem, principalmente nas redes sociais dedicadas a fotos, como o Instagram e o Pinterest.

Munidos de materiais de referência, a próxima etapa é buscar o que estão procurando nos bancos de imagens que têm acervos com diversos estilos de trabalho: ilustrações (em todas as formas: traço, 3D, 2D, infantil, etc), vídeos, áudios, além é claro, de fotos.

A maioria dos bancos de imagens disponibiliza gratuitamente o material em baixa resolução para elaboração do esboço. Se encontrar o que procura, basta solicitar o arquivo em alta resolução. Alguns bancos de imagens fornecem gratuitamente o material, outros cobram custos baixos. Entre as empresas disponíveis no mercado podemos citar algumas que são bastante requisitadas:

  • Pixabay (pixabay.com.br/pt): Possui um acervo variado e todos os trabalhos que estão neste banco de imagens são gratuitos e por isso mesmo, muito usados para os mais diversos fins. É possível ver a mesma imagem em diversos materiais de comunicação, porque não há exclusividade de uso. Os destaques do Pixabay são as paisagens e natureza que têm excelentes configurações de luz.
  • Pexels (pexels.com): Mais um banco de imagens gratuito que tem um bom acervo e grande variedade. No Pexels é possível encontrar temas como natureza, arquitetura, imagens conceituais, temas turísticos, etc.
  • 123rf (br.123rf.com): Banco de imagens que trabalha de duas formas: algumas imagens são gratuitas e outras têm um pequeno custo (em dólar). O 123rf utiliza o sistema de crédito. O cliente compra créditos e pode utilizar quantas imagens couber dentro desse orçamento. Mais de 200 colaboradores ao redor do mundo abastecem o 123rf e recebem por seu trabalho.
  • Shutterstock (shutterstock.com): Um dos mais completos bancos de imagens com mais de 80 milhões de trabalhos divididos entre fotos, imagens vetoriais, ilustrações, ícones, vídeos e até músicas. Por ter um acervo tão vasto as imagens do Shutterstock são bastante procuradas. Se a intenção é fazer um trabalho inédito, a exclusividade do material tem um custo. Caso contrário, a Shutterstock pode alugar a mesma imagem para outros clientes.
  • iStockphoto (istockphoto.com/br): No mercado há mais de 15 anos, faz parte do grupo Getty Images, a maior empresa multimídia do mundo. A iStockphoto trabalha com os sistemas de créditos e assinaturas. Na primeira modalidade o cliente compra créditos (escolhe entre as opções) e pode utilizar quantas imagens precisar dentro desse limite, que vai sendo abatido.
    No plano assinatura o cliente pode fazer o Signature, que disponibiliza qualquer imagem do acervo. Tem também o Essentials, assinatura com duração de um mês ou um ano. As imagens ficam disponíveis nesse período (com exceção das que integram o plano mais top Signature).

Se não fossem pelos bancos de imagens os designers e diretores de arte precisariam recorrer a profissionais especialmente contratados para esse fim. É uma alternativa cara e que demanda tempo maior de produção. É claro que contratar um profissional é sempre bem-vindo, porque o material fica personalizado e ninguém terá outro igual, mas nem sempre o orçamento e o tempo permitem esse luxo.

Dicas para encontrar “a imagem”

Dicas de bancos de imagens

É preciso pensar muito bem antes de optar por esta ou aquela imagem. O importante é ter em mente se o resultado final do trabalho será alcançado. Confira algumas dicas ao fazer a seleção de imagens:

  1. Procure sempre transmitir o conceito do que precisa ser comunicado. Aquele velho ditado que “uma imagem vale mais que mil palavras”, nem sempre funciona, pois se a imagem for muito óbvia, o resultado fica na mesmice e não vai causar impacto algum.
  2. Fique atento à qualidade das imagens, principalmente quanto à resolução. Mesmo que o trabalho não exija que seja de alta qualidade, é sempre melhor trabalhar com imagens com boa resolução para não comprometer o trabalho.
  3. Se for utilizar fotos, lembre-se que elas ficam datadas (dá para perceber em que época foram clicadas), principalmente se tiverem pessoas. As roupas, o cabelo e a maquiagem denunciam. A não ser que a intenção seja mostrar o passado, aí tudo bem. Mesmo assim, é melhor produzir uma foto com essas características.
  4. Fotos transmitem um clima. A ambientação, as cores, os modelos devem estar em harmonia para passar o conceito que se deseja. Em uma comunicação voltada para os jovens, por exemplo, pode-se abusar de cores fortes, roupas coloridas e ambientes que eles frequentam.
  5. Ilustradores têm sempre um traço característico que é o seu estilo. Escolha no banco de imagens, aquele que tem um trabalho que mais se adapta às necessidades que procura.

 

Entre em contato para tirar suas dúvidas sobre o assunto e discutirmos as necessidades do seu negócio.

Assine a nossa
newsletter

As novidades não param de chegar, fique sempre antenado em primeira mão.